fbpx

Decreto manda fechar bares, restaurantes, boates e igrejas

Compartilhe!

A pandemia que tem assustado o mundo obriga os governos a tomarem atitudes radicais para evitar a proliferação do vírus. No Amazonas, o governador Wilson Lima assinou um decreto nesse sábado, dia 21, proibindo a funcionamento normal de diversos estabelecimentos, como bares e restaurantes, durante quinze dias.

A medida prevê apenas o atendimento a domicílio. A Secretaria de Segurança Pública (SSP), Polícia Militar e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) estão nas ruas para fiscalizar o cumprimento da determinação. “Toda a cidade vai ser fiscalizada e também o interior do Estado” disse, o Coronel Ayrton Norte, Comandante da PM.

As 30 Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) também vão ajudar no trabalho para fazer a medida valer na prática. A operação começou pela Praça do Caranguejo, no conjunto Eldorado, local que concentra muitos bares.

Decreto manda fechar bares, restaurantes, boates e igrejas
Fiscalização começou pela praça do Caranguejo – Divulgação

O decreto não explica qual a penalidade caso algum empresário o descumpra. “Aquele que descumprir será encaminhado à delegacia para as medidas pertinentes”, afirmou Norte.

A ordem do governo vale também para salões de festas, parques de diversão, circos, igrejas, templos religiosos e lojas maçônicas.

O decreto começa a valer a partir desse sábado. Denúncias podem ser feitas pelo 190 ou 181, da SSP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *