fbpx

Pai de Bianca perde a fé e crê que filha está morta

Compartilhe!

Diante do desaparecimento da filha e das informações desencontradas sobre as possibilidades dela ter sido executada, o pai de Bianca Lourenço, de 24 anos, prestou depoimento por quase três horas na 58ª Delegacia de Polícia (DP), na Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, nesta quarta-feira (06).

A principal versão repassada à família até o momento não é nada animadora. Diante das buscas realizadas pelos próprios familiares, a moça teria sido assassinada pelo ex-namorado, identificado como Dálton Vieira Santana, um traficante da comunidade Kelsons, na Penha, zona Norte de Rio. A mãe da jovem é moradora da área e Bianca morava com a mãe, embora recentemente houvesse se mudado para a casa do pai por causa do suposto comportamento ciumento e possessivo de Dalton.

Na saída da delegacia o pai de Bianca, não se identificado por questão de segurança, disse não se sentir bem e afirmou que a filha está morta.

“Eu acredito que ela está morta. Já faz quatro dias que ela sumiu, ela nunca fez isso antes. Tenho certeza que ela está morta”.

Segundo testemunhas, Bianca foi retirada a força por Dálton de um churrasco com amigos. A jovem, que há cerca de um ano havia deixado de morar na comunidade, participava de uma comemoração de ano novo. A família acredita que ela foi morta e jogada numa localidade conhecida como ‘cais da Kelsons’, dentro da comunidade, que tem forte domínio de uma facção criminosa. Diante da exposição do caso na mídia, a mãe de Bianca deve abandonar a comunidade por medo de retaliação por parte de traficantes. Uma tia da vítima disse que no dia em que Bianca desapareceu, ela conversou com o suspeito, que admitiu ter matado a ex-namorada.

“A família procurou por ela e encontraram o bandido bebendo em um bar. Quando questionaram, ele disse que havia matado ela”, disse.

One thought on “Pai de Bianca perde a fé e crê que filha está morta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *