fbpx

Homem que atirou na cabeça de criança é preso

Compartilhe!

Francisco Hernandes Araújo Gomes Júnior, de 29 anos, foi preso em flagrante por envolvimento na morte da pequena Maria Clara Magalhães Pereira, que tinha apenas 1 ano. Ele é o homem apontado pela Polícia Civil como o suspeito que atirou na cabeça da criança.

O crime ocorreu na noite de sexta-feira (09/04), às 21h30, no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros da capital).

Segundo o delegado Lázaro Mendes, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Itacoatiara, o pai da criança, Marinaldo Costa, estava pilotando uma motocicleta, acompanhado da sua filha e sua esposa.

Em certo momento, dois homens chegaram em uma motocicleta Honda, modelo CG Titan 160, de cor branca. Eles abordaram a família e efetuaram oito disparos de arma de fogo contra eles. Marinaldo foi atingido no braço e Maria Clara foi baleada na cabeça.

O delegado explicou que foi verificado que os suspeitos sofreram um acidente no momento da fuga e abandonaram a moto utilizada na ação. Para dar continuidade à fuga, eles chegaram a roubar uma outra motocicleta de uma empresa de segurança.

Após buscas realizadas, Francisco foi identificado e preso na casa dele, localizado no no bairro da Paz. O veículo que foi recuperado pela equipe policial e constatado que ela teria sido roubada no mês de março.

Francisco é apontado como o homem que efetuou os disparos e atirou na cabeça da criança.

Leia mais: Flutuantes são vistoriados no fim de semana

Homem que atirou na cabeça de criança responde por outros crimes

Na delegacia, foi constatado que Francisco já responde por outros crimes. Durante depoimento, ele confessou a participação na ação criminosa e entregou a arma utilizada.

Ele também levou a equipe até uma área de mata localizada no bairro do Iracy, onde a moto roubada após o acidente fora escondida.

Francisco irá responder pelos crimes de roubo majorado, receptação dolosa, homicídio tentado, homicídio doloso qualificado e porte ilegal de arma de fogo com numeração suprimida. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, o indivíduo será transferido para a Unidade Prisional do município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *