fbpx

Professor de zumba morre com tiro nas costas em assalto

Compartilhe!

O professor de zumba Gleison Henrique da Costa Souza, de 20 anos, morreu na tarde de Domingo (12) após levar um tiro nas costas durante um assalto. A vítima ficou 12 dias na UTI do Hospital Platão Araújo, na zona Leste de Manaus.

O crime aconteceu no último dia 31 de Agosto, durante um assalto na rua 30, conjunto Mutirão , bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus.

Segundo a esposa de Gleison, que também era conhecido como “Henrique Sparta”, o jovem tinha acabado de sair de uma academia e estava caminhando para casa quando foi abordado pelos suspeitos.

“Eu estava em casa quando um conhecido chegou de moto e disse que ele tinha sido baleado. Na hora eu fiquei sem reação e fui correndo pro Platão que era pra onde tinham levado ele.” Disse a mulher de 18 anos.

Leia mais: Trio é detido após tentativa de assalto a ônibus

Assaltante deu o tiro mesmo sem reação do professor de zumba

Os assaltantes estavam em um carro branco, e por volta das 20h30 pararam o veículo ao lado de Henrique e anunciaram o assalto. Um deles pegou o celular, dinheiro e a bolsa dele e voltou para o veículo.

Antes de fugir, um dos suspeitos pediu para que Henrique corresse e, mesmo sem ele esboçar qualquer tipo de reação, o ladrão atirou nas costas dele. O trio fugiu logo em seguida.

O jovem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e encaminhado para o hospital, chegou a passar por procedimento cirúrgico, mas, infelizmente, não resistiu.

De acordo com a mãe, Henrique era um rapaz alegre, tranquilo e cheio de sonhos, por isso a morte dele de uma forma tão violenta pegou a família toda de surpresa.

“Meu filho não fazia mal pra ninguém, era um rapaz do bem que vivia pro trabalho. Ontem no dia da morte dele, a filha mais velha dele completou um ano, e nós nem comemoramos de tanta tristeza. Eu estou desolada pelo que fizeram com meu filho e só quero que a Justiça seja feita.“ desabafou Marcicleide da Costa Souza, de 40 anos.

O corpo de Henrique foi velado na rua Iranduba, que fica no bairro São José , na zona Leste de Manaus, onde ele nasceu e foi criado. A Polícia civil investiga o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *