fbpx

Operação da SSP prende 23 por tráfico internacional de drogas

Compartilhe!

Em sete dias de operação policial, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Amazonas prendeu 23 pessoas ligadas ao tráfico internacional de drogas que utilizava a chamada “Rota do Solimões” para escoar droga do Peru e da Colômbia para Manaus.

As prisões foram realizadas em Manaus e em mais sete municípios do Estado localizados na calha do rio Solimões.

Inclusive o nome Solimum, que batizou a operação, é uma referência aos povos indígenas que habitavam a região cortada pelo rio Solimões.

Operação da SSP prende 23 por tráfico internacional de drogas
Aproximadamente R$ 20 mil foram apreendidos em uma das ações – Divulgação/SSP

As ações fora desencadeadas nos municípios de Anori, Coari, Jutaí, Santo Antônio do Içá, Tefé e Tonantins, além de Manaus e Itacoatiara.

Foram sete dias de operações para cumprimento dos mandados judiciais de prisão, busca e apreensão. Os trabalhos começaram a ser feitos na última quinta-feira, dia 20.

“Essa operação atuou diretamente no narcotráfico e foi muito exitosa. Tiramos de circulação pessoas envolvidas no narcotráfico, pessoas essas que traficavam em grande quantidade”, afirmou a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz.

Operação da SSP prende 23 por tráfico internacional de drogas
Quatro armas foram apreendidas durante a operação – Divulgação/SSP

Apreensões

Além das 23 prisões preventivas, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão. Foram apreendidas quatro armas de fogo, dois veículos e foi feito o bloqueio judicial de R$ 20 mil em contas bancárias utilizadas pelos integrantes da organização criminosa para movimentação de recursos originários do tráfico de drogas.

“As investigações duraram em torno de nove meses e apontaram que os suspeitos, que ficavam no interior do Estado, recebiam a droga que vinha pelos rios e repassavam a outra pessoa que ficava em Manaus e distribuía a droga nas bocas de fumo da capital”, explicou o secretario de segurança pública, coronel Louismar Bonates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *