fbpx

Ex-governadores do AM não investiram em UTIs e usinas de oxigênio no interior em 16 anos

Compartilhe!

Dados orçamentários publicados no portal da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (atual SES e antiga Susam) apontam que entre 2003 e 2018, os quatro últimos governadores do Estado – Eduardo Braga, Omar Aziz, José Melo e também David Almeida (na condição de governador interino) – tiveram ‘em mãos’ mais de R$ 28,5 bilhões para investir na área da Saúde.

O recente colapso da rede estadual, com o Amazonas figurando como o único estado na fase roxa por não possuir leitos suficientes para atender a população, revelam que os valores não foram investidos de maneira suficientemente correta para atender as necessidades da população, principalmente neste período de pandemia. Um dos principais gargalos, é a falta de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) no interior do Amazonas e a dificuldade de expansão da rede hospitalar na capital.

Os dados orçamentários, com o histórico do percentual gerido pelos ex-governadores, foram extraídos dos Relatórios de Gestão Anual da Secretaria de Saúde do Amazonas e podem ser consultados na página da pasta no endereço eletrônico: saude.am.gov.br/servico/rag.php

Conforme balanço orçamentário, entre os anos de 2003 e 2018, os ex-governadores do Amazonas tiveram à disposição, para investir no segmento da Saúde, um total de R$ 28.596.210.285,13.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *