fbpx

PM tem prisão decretada pela morte de transexual

Compartilhe!

O cabo da Polícia Militar Jeremias da Costa Silva, de 27 anos, teve a prisão preventiva decretada pela morte da transexual Manuella Otto, na madrugada do últimos sábado (13), dentro de um motel no bairro Monte das Oliveiras, zona Norte de Manaus. Ele é apontado como o principal suspeito do assassinato.

Costa e Silva teve a prisão confirmada nesta quarta-feira (17), durante o plantão judicial do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e foi conduzido até a Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), responsável pela investigação, onde passou pelos procedimentos judiciários.

Na ocasião do homicídio, Manuela Otto foi atingida por dois disparos de arma de fogo, que lhe acertaram no braço e nas costas, na altura do tórax, atravessando seu corpo. Os tiros provocaram a morte da transexual e, logo em seguida, Jeremias tentou deixar o estabelecimento.

Imagens registradas pelas câmeras de segurança do motel identificaram um carro modelo Prisma, de cor branca, utilizado por Jeremias. O veículo foi inclusive utilizado para arrombar a porta do estabelecimento, fechada pelos funcionários depois de ouvirem os dois disparos que levaram a transexual a óbito.

Lotado na 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o cabo Jeremias também vai responder a processo dentro da Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública, que abriu um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) com o intuito de avaliar o caso.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *