fbpx

Vice-governador vai para PSDB mesmo após Arthur insinuar ligações dele com tráfico

Compartilhe!

O vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida (sem partido), deve se filiar, nos próximos dias, ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), presidido no Amazonas pelo ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto. O curioso na história é que, em 2019, o próprio Arthur Neto, então prefeito, acusou Almeida de manter ligações com o tráfico de drogas no Estado.

As informações são do portal amazonense O Poder. De acordo com o site, as tratativas apara selarem a filiação de Almeida aos tucanos aconteceram na presença do próprio ex-presidente nacional do partido, Tasso Jereissati, senador pelo Ceará.

O episódio reforça o afastamento de Almeida de Wilson Lima, governador do Estado, com quem o vice protagonizou algumas divergências em tempos recentes.

Leia mais: Esposa de vice-governador e candidata protagonizam barraco no meio da rua

Ainda na reportagem, o site relembra o episódio em que, durante coletiva de imprensa realizada pelo então prefeito Arthur Neto, em Manaus, no dia 15 de agosto de 2019, quando Arthur acusou Almeida de defender a construção da obra de tráfico de drogas na ocupação Cidade das Luzes, bairro Tarumã, Zona Oeste, que foi desarticulada à época pelas foças de segurança amazonenses.

Arthur Neto chegou a declarar, ainda no mesmo dia, que o vice-governador do Amazonas era o mais adiantado de todos na invasão. “Não era inocente, não era criança e já era uma figurinha grande”, disse Arthur, na ocasião.

Carlos Almeida acumula passagens pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), entre 2018 e 2020 e pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), entre 2020 e 2021, antes de ficar sem partido até os dias atuais. Ao que tudo indica, o próximo partido do vice-governador deve ser o PSDB, já de olho nas eleições de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *