fbpx

Polícia recupera parte de mercadoria de golpe pela internet

Compartilhe!

As equipes de investigação do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), recuperaram parte de uma mercadoria de um golpe, que está avaliada em R$ 6 mil. O estelionatário reside no estado de São Paulo e se passava por morador de Manaus para enganar a vítima.

De acordo com o delegado Torquato Mozer, titular da unidade policial, a vítima informou que havia sido vítima de um crime de estelionato, após anunciar um videogame, um fone de ouvido e vários jogos em um site de compra e venda.

“Após o anúncio ser publicado, um indivíduo entrou em contato com ele e demonstrou interesse nos produtos. O golpista alegou que morava em Manaus, e disse à vítima que iria fazer a transferência do valor dos produtos para a conta dela”, informou o delegado.

A vítima entregou o videogame, o fone de ouvido e os jogos para uma terceira pessoa, que iria entregar ao suposto comprador. Porém, após já ter enviado o produto, percebeu que o valor acertado entre eles, cerca de R$ 6 mil, não estava em sua conta. Foi aí que se deu conta que havia caído em um golpe.

O delegado informou ainda que para dificultar o rastreio do golpe, o estelionatário se utilizou de dois motoristas de aplicativo para que fosse realizada a entrega do produto a ele. O primeiro motorista coletou o material na casa da vítima e foi até o encontro do segundo, que deu seguimento à mercadoria para uma empresa de envio e entrega de correspondências.

Leia mais: Quinto traficante responsável por ataques de facção é preso

Parte da mercadoria do golpe foi interceptado na entrega

As investigações rapidamente iniciaram e os policiais conseguiram interceptar a entrega do produto, por meio do código de rastreio. Foi recuperada parte do material, na quarta-feira (9), e entregue ao dono no bairro Centro, zona sul.

O titular do 30° DIP relatou, ainda, que durante o desfecho da ação, os policiais civis identificaram que dentro da caixa de entrega não constavam todos os produtos oferecidos pela vítima. Por outro lado, para a surpresa da equipe policial, constava um aparelho celular modelo iPhone, que possivelmente seria de uma outra vítima.

“Sendo assim, vamos dar andamento às investigações em torno do caso a fim de identificar o estelionatário, e também se houve a participação de mais pessoas na ação criminosa”, afirmou a autoridade policial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *